Capa » Cinema » Animações » Cinema | Detona Ralph (2013) | Crítica
Cinema | Detona Ralph (2013) | Crítica

Cinema | Detona Ralph (2013) | Crítica

Produzida pelos Estúdios Disney, Detona Ralph é a animação que nos leva para o universo dos arcades e consoles dos anos 1980 e 1990. Tudo isso através de uma história divertida e cheia de referências nostálgicas que diverte e emociona na medida certa.

Na trama, Detona Ralph está cansado de ser desprezado no jogo de fliperama Conserta Félix Jr do qual é vilão. Para ganhar a atenção do herói Felix e todos os outros personagens, ele tem um plano e sai em busca de uma medalha para provar o seu valor. O que ele não sabe é que este caminho o levará para uma jornada por diferentes jogos e perigos. Não só isso como também correrá o risco de virar turbo, um espécie de vírus, e ocasionar o fim do seu jogo pra sempre.

Sobre essa premissa básica, vale destacar a sua simplicidade. É graças a ela que a história não perde tempo com explicações desnecessárias, o que certamente atrapalharia o ritmo como um todo. Outro ponto importante sobre o roteiro é como ele funciona tal qual um jogo de missões, o que pode ser considerado irônico. Detona Ralph sai do seu próprio jogo e de certo modo passa por fases na busca do seu tão almejado objetivo: se tornar um herói. Uma sacada inteligente de um roteiro que ainda nos presenteia com uma personagem igualmente carismática e interessante: Vanellope von Schweetz.

Ela praticamente rouba a cena com seu jeito adorável e cômico. Além de ter uma história pessoal que em vários pontos a conecta com Detona Ralph, Vanellope guia a trama como se fosse a verdadeira protagonista. Isso não é necessariamente ruim. A personagem transborda carisma e ainda por cima serve de guia moral para ele compreender sua própria jornada de herói. Ambos sofrem por serem marginalizados por suas diferenças e aprendem que o caminho da felicidade está justamente em abraçar a própria natureza ao invés de rejeita-lá.

O melhor de tudo isso é que em meio a essa reflexão que o filme proporciona nos divertimos com as referências ao mundo dos jogos de fliperama. Em cenas variadas, podemos encontrar participações especiais de Sonic, Pac-Man, personagens de Street Fighter, Mortal Kombat e muito mais. Outro destaque fica por conta dos  jogos criados para o filme. Enquanto que o jogo Conserta Félix Jr teve como base de inspiração o clássico Donkey Kong, Missão de Herói referencia os jogos em primeira pessoa como Call of Dutty, já Corrida Doce nos remete a lembrança de Mario Kart.

Enfim, Detona Ralph é uma animação que merece ser vista e revista seja pelas referências que despertam o sentimento de nostalgia ou pela diversão. Como se isso não fosse o bastante, ainda há o bônus de nos emocionarmos como uma jornada heroica autêntica. Por isso, não é a toa que ao final da projeção o público sente vontade de continuar este jogo por tempo indeterminado. Felizmente, este problema está resolvido com a estreia de WiFi Ralph: Quebrando a Internet.

Ficha técnica:

  • Data de lançamento: 4 de janeiro de 2013
  • Duração: 1h41min
  • Gênero: animação, aventura, 3D
  • Direção: Rich Moore
  • Roteiro: Rich Moore, Phil Johnston e Jim Reardon
  • Elenco de dublagem (versão original e brasileira) : John C. Reilly / Tiago Abravanel (Detona Ralph), Jack McBrayer / Rafael Cortez (Conserta-Felix Jr.), Sarah Silverman / MariMoon (Vanellope Von Schweetz), entre outros.

Assista ao trailer:

Sobre Marcus Alencar

Avatar
Apresentador do Leituracast, Jornalista, blogueiro e um homem de diversas paixões. Amo quadrinhos, cinema e literatura, mas não necessariamente nessa ordem. Acima de tudo, amo a forma como esses meios de comunicação conseguem produzir obras capazes de nos tirar do lugar-comum e propiciar a reflexão. No caso dos livros, destaco toda a saga de Percy Jackson nas séries de livros do escritor Rick Riordan. Não sei se foi à identificação quase que imediata com o personagem central ou fato de sempre me interessar por mitologia grega, mas o importante é que esses livros despertaram de forma mágica meu interesse pela leitura assim como outras grandes obras já fizeram o mesmo comigo em outros períodos e de formas diferentes. Enfim, ler pra mim é uma viagem especial e mágica que sempre farei com muito prazer em qualquer época da minha vida