Resenha | Sangue na Lua e outros contos
Editora Alcance

Resenha | Sangue na Lua e outros contos

Na busca da Equipe Leituraverso por novos autores da literatura nacional, acabamos nos deparando com verdadeiros talentos, alguns dos quais já mencionados aqui. Agora, a escritora da vez é Sheila Schildt, de Porto Alegre/RS, que nos apresenta seu primeiro livro Sangue na Lua e outros contos, uma compilação de contos de terror e suspense de sua própria autoria.

A obra reúne 11 contos, cada um com seu contexto particular. Contudo, todos possuem a mesma atmosfera sombria onde, a cada página que lemos, vamos nos preparamos para uma revelação chocante e assustadora. Mexendo com elementos sobrenaturais ou não, Sheila desempenha bem sua função de escritora e psicóloga, explorando a mente dos personagens, seus medos racionais e irracionais. Alguns contos são em primeira pessoa, outros em terceira, mas a linguagem de todos trabalha bem a angústia e a ansiedade sentidas.

Um ponto a ser observado com atenção é o fato de alguns dos contos mais angustiantes não lidarem com seres sobrenaturais, mas sim com pessoas e situações cotidianas. A violência e o abuso sexual contra crianças e mulheres foram abordados mais de uma vez. Em todas essas situações, nos colocamos no lugar dos agredidos, sentindo sua aflição e vendo a inocência ser destruída. Como no caso do pequeno Pedro, que só queria comprar uma casa para sua mãe, ou a garotinha Emily, que era obrigada a enfrentar “A-coisa-ruim” que frequentemente tomava conta de seu pai.

Por serem contos, nem sempre é possível dar um desenvolvimento satisfatório a todos, de modo que em alguns (só dois, na verdade) ficamos com aquela sensação ao final: “tá… mas e daí?”. Isso na verdade não é um problema, mas apenas uma indicação de que o conto pode ser mais explorado e até mesmo virar um romance. Na verdade, qualquer uma das 11 histórias renderia um livro. Entretanto, a maioria é excelente mesmo limitada a poucas páginas. Isso graças à narração de Sheila e a forma como as informações e detalhes mais importantes são passados.

Dessa forma, as páginas vão se sucedendo rapidamente até chegarmos ao último conto, o mais longo, assim como seu título: Quando eu era professor na escolha Rainha Elizabeth para Meninas. O mais interessante é que este nasceu de um sonho da autora, no qual ela se via como um professor. Ao acordar, ela estava ansiosa para por no papel a história e, então, nasceu esta obra.

Por último, uma recomendação pessoal que eu faço para quem for ler este livro, é que não leia a orelha da primeira capa, pois ela trás trechos de dois contos que de certa forma diminuíram a surpresa final dos mesmos (ao menos para mim. Não sei se será assim para você).

Assim, esta é mais uma obra que evidencia o talento de nossos autores nacionais. Sangue na Lua e outros contos joga na nossa cara que, apesar dos monstros e criaturas medonhas que existem na imaginação, o que mais assusta ainda é a capacidade humana de fazer o mal para os outros e para si mesmo.

Adicione este livro à sua estante (versão eBook)!

Outro livro da autora (eBook)

Conheça o Projeto Novos Autores!

 

 

Sobre Mozer Dias

Mozer Dias
Engenheiro civil, resenhista e podcaster. Sou apaixonado pela exatidão dos números e pela subjetividade das palavras. Penso que qualquer pessoa pode se aventurar por esses dois mundos, até porque foram as palavras que me apresentaram aos números e daí nasceu essa relação singular. O primeiro livro que li foi “O Homem que Calculava”, do autor Malba Tahan, que narra história de Beremiz Samir, um árabe com um dom inacreditável para a matemática e uma sabedoria que transcendia a mera racionalidade fria e impessoal. Sendo assim, é esse equilíbrio que busco para minha própria vida: fazer poesia com números e letras, mantendo sempre o coração aberto para a subjetividade que há nas entrelinhas e extrair disso o melhor que eu puder.

Nossos Parceiros