Capa » Resenhas » Resenha | Harry Potter e A Câmara Secreta (livro 2)
Resenha | Harry Potter e A Câmara Secreta (livro 2)

Resenha | Harry Potter e A Câmara Secreta (livro 2)

Prosseguindo com a saga de um dos bruxos mais famosos da atualidade, chegou a hora de falar sobre Harry Potter e A Câmara Secreta, segundo volume da série criada por J. K. Rowling. Novos desafios aguardam o protagonista e seus amigos, enquanto outras peças sobre seu passado vão se encaixando.

Após o primeiro ano agitado em Hogwarts, é chegado o momento de Harry voltar para a escola de magia e bruxaria. Porém alguns obstáculos vão dificultar seu retorno. Assim, cabe a Rony e ao restante da família Weasley ajudar o garoto. Depois que o ano letivo começa, as coisas não melhoram muito: apesar dos novos professores e colegas de classe, algo de muito errado está acontecendo. Ninguém sabe explicar quem ou o que está atacando os alunos pelos corredores do castelo, então Harry, Rony e Hermione mais uma vez decidem descobrir por conta própria.

Dessa vez, somos apresentados a novos personagens, sejam alunos, professores ou criaturas mágicas. Um dos que mais se destacam é o novo professor de Defesa Contra As Artes das Trevas: o vaidoso Gilderoy Lockhart, um sujeito excêntrico com métodos de ensino um tanto questionáveis. Quem também nos é devidamente apresentada, é Gina Weasley, irmã mais nova de Rony, que está iniciando seus estudos em Hogwarts. Por último, temos o elfo doméstico Dobby fazendo sua primeira aparição.

Outro mérito de A Câmara Secreta é aprofundar outras pessoas além do próprio Harry. Os pais e irmãos de Rony têm mais momentos de relativa importância e maior participação nas aventuras. Finalmente conhecemos a casa onde eles vivem e algumas dificuldades que têm que enfrentar para se sustentarem. Já Hagrid, o guarda-caça do castelo, tem uma questão misteriosa sobre seu passado revelada que diz muita coisa sobre ele.

Algo que é atraente na narrativa de J. K. é como os detalhes vão se encaixando aos poucos, como em um quebra-cabeças, sem nenhuma pressa. Afinal é um universo rico, com diversos personagens que precisam ser desenvolvidos em maior ou menor profundidade. Esse recurso de ir soltando as informações aos poucos cria uma atmosfera de mistério que nos envolve e nos motiva a continuar lendo. Neste livro, então, o suspense é mantido do começo ao fim graças à expectativa para saber o que está rondando Hogwarts. Felizmente não ficamos sem respostas, de modo que descobrimos segredos valiosos sobre a escola de magia, incluindo lugares antes desconhecidos, revelações sobre alguns de seus professores, alunos e sobre o grande inimigo de Harry: Lord Voldemort.

A rivalidade com o bruxo das trevas continua sendo explorada, assim como outras rixas vão crescendo, especialmente entre Harry e Draco. Sem contar que o posicionamento ideológico de toda família Malfoy vai ficando cada vez mais claro, criando um contraste com o pensamento de outras famílias de bruxos.

Harry Potter e A Câmara Secreta dá mais um passo no crescimento de Harry e seus amigos, assim como as aventuras vão ficando mais sombrias e perigosas. Daqui em diante, podemos esperar por mais mistérios, revelações e a evolução de todo o universo mágico criado por J. K. Rowling.

Adicione este livro à sua estante!

Leia mais sobre a saga Harry Potter

Sobre Mozer Dias

Mozer Dias
Engenheiro civil, resenhista e podcaster. Sou apaixonado pela exatidão dos números e pela subjetividade das palavras. Penso que qualquer pessoa pode se aventurar por esses dois mundos, até porque foram as palavras que me apresentaram aos números e daí nasceu essa relação singular. O primeiro livro que li foi “O Homem que Calculava”, do autor Malba Tahan, que narra história de Beremiz Samir, um árabe com um dom inacreditável para a matemática e uma sabedoria que transcendia a mera racionalidade fria e impessoal. Sendo assim, é esse equilíbrio que busco para minha própria vida: fazer poesia com números e letras, mantendo sempre o coração aberto para a subjetividade que há nas entrelinhas e extrair disso o melhor que eu puder.