Resenha | Guardião do Medo

Resenha | Guardião do Medo

Quando li a sinopse de Guardião do Medo, da escritora Michelle Pereira, percebi que havia algo de diferente na proposta do seu livro, algo que fugia do clichê apesar de mexer com figuras sobrenaturais e contextos já conhecidos. Foi esse pequeno detalhe que me chamou a atenção e me convenceu a embarcar em mais uma fantasia nacional.

A trama é narrada pelo próprio protagonista, Alexander, um jovem que está morrendo pouco a pouco. O câncer em estágio avançado está devorando-o e a morte é iminente. Na verdade, ele anseia por ela, convicto de que o inferno é seu destino final depois da vida que levava. Contudo, essa certeza enfraquece quando Raya, a Guardiã de asas negras, surge para auxiliá-lo e impedir que as Filhas de Daemon o levem pelo caminho das trevas. Entretanto a confiança do rapaz em sua protetora oscila em meio a diversas omissões e segredos por parte dela e, principalmente, pelo fato de ela ter tentado matá-lo. Assim, mergulhado em pesadelos, dúvidas e perdas, Alexander se descobre dentro de uma batalha entre Luz e Trevas pela posse de sua alma.

Apesar da clássica luta “bem versus mal”, o que chama a atenção na narrativa é justamente a dúvida sobre o posicionamento de cada um dos personagens nessa disputa. A começar pelo próprio Alexander que, no início, se mostra um homem amargurado e de caráter duvidoso, chegando a ser irritante por tanta autopiedade. Algo começa a mudar em seu interior após a intervenção de Raya, porém nunca chega a ser uma mudança completa visto que a credibilidade da Guardiã está em cheque. Dessa forma, saber para qual lado ele está mais inclinado se torna um mistério durante a leitura.

Outro ponto positivo é que a história não gira somente em torno de elementos sobrenaturais, de forma que não fica dependente de embates épicos entre anjos e demônios para se sustentar. As questões pessoais e ideológicas do protagonista ganham destaque com revelações sobre o passado que dizem muito sobre o presente. Seu relacionamento com as pessoas a sua volta no hospital onde está internado também é explorado, alternando entre momentos de humor, tensão e emoção. E um desses momentos rende uma das cenas mais comoventes da obra, de intensidade e sensibilidade tocantes.

Por se tratar do primeiro volume de uma série, algumas questões ficam em aberto. Todavia a autora garante que tais questões serão respondidas na continuação. O desfecho faz um gancho para a sequência com uma revelação surpreendente que aguça a curiosidade do leitor para saber o que ocorrerá a seguir com os envolvidos. E além do enredo principal, a autora já publicou um conto voltado para alguns dos personagens do romance e promete mais um antes do lançamento do segundo livro.

Por todos esses motivos, Guardião do Medo mostra-se um trabalho que busca apresentar algo além do que já vemos por aí. Michelle Pereira criou uma trama mais focada no interior do ser humano do que em combates sangrentos, tudo isso dentro de um contexto com o qual já estamos familiarizados na fantasia.

Adicione este livro à sua biblioteca!

Conto:

Sobre Mozer Dias

Mozer Dias
Engenheiro civil, resenhista e podcaster. Sou apaixonado pela exatidão dos números e pela subjetividade das palavras. Penso que qualquer pessoa pode se aventurar por esses dois mundos, até porque foram as palavras que me apresentaram aos números e daí nasceu essa relação singular. O primeiro livro que li foi “O Homem que Calculava”, do autor Malba Tahan, que narra história de Beremiz Samir, um árabe com um dom inacreditável para a matemática e uma sabedoria que transcendia a mera racionalidade fria e impessoal. Sendo assim, é esse equilíbrio que busco para minha própria vida: fazer poesia com números e letras, mantendo sempre o coração aberto para a subjetividade que há nas entrelinhas e extrair disso o melhor que eu puder.
  • Michelle Pereira

    Arrepiei com sua resenha Mozer! Adorei de verdade, principalmente, por você perceber que Guardião do Medo é muito que fantasia, é sobre mudança, sobre dúvidas, sobre como é ser humano.
    Obrigada e obrigada!
    Mil beijos 😉

Nossos Parceiros