Capa » Resenhas » Resenha | O Passado de Raya – um conto da série Guardião do Medo
Resenha | O Passado de Raya – um conto da série Guardião do Medo

Resenha | O Passado de Raya – um conto da série Guardião do Medo

A série Guardião do Medo traz diversos personagens com subtramas tão obscuras que nem sempre podem ser exploradas na trama principal para não desviarem o foco da narrativa. Por isso, a autora Michelle Pereira resolveu contar mais sobre essas figuras misteriosas em contos exclusivos para cada uma delas. O segundo conto lançado é O Passado de Raya, que esclarece um pouco mais a história da Guardiã e sua relação conturbada com seu protegido.

Enquanto passa por um momento de vulnerabilidade após os acontecimentos de Guardião do Medo, Raya se lembra da época em que ainda era uma simples humana vivendo anos 1950 e de todas as provações pelas quais teve que passar quando se apaixonou pela primeira vez. Então, além de termos pistas do que a transformou em uma celestial posteriormente, podemos intuir algumas consequências para a continuação de Guardião, que será lançada em 2019.

Por esse motivo, a leitura desse conto pode entregar parte do desfecho do primeiro livro, fato que não acontece no conto anterior, O Preço do Céu. Apesar de não ser um spoiler muito significativo, se você é daqueles que não gosta de saber nada de antemão para não estragar as revelações da narração, é melhor que leia o volume I da série antes.

Outro detalhe importante sobre o relato de Raya, é que devemos esperar por uma narrativa mais romântica, com toques dramáticos que aumentam a identificação com a protagonista. Ela é uma jovem da década de 50 que abre mão de tudo para viver um grande amor e acaba por enfrentar as implicações disso, algumas das quais bem humilhantes e dolorosas. A fantasia fica em segundo plano nesse caso, mas permanece ali para embasar o que está por vir.

A obra funciona como um flashback momentâneo para contextualizar a situação da Guardiã diante de todos os problemas. Isso quer dizer que possui um começo, um meio, mas não necessariamente um fim, já que serve de introdução para a trama seguinte à de Guardião do Medo.

De um jeito que cativa o leitor, Michelle Pereira soube aproveitar a oportunidade de criar personagens complexos que podem ser desenvolvidos separadamente e, assim, criar um universo rico a ser explorado sob vários pontos de vista. O Passado de Raya é um desses pontos que, apesar de focar na jornada de um ser sobrenatural, possui um olhar muito humano.

Adicione este conto à sua biblioteca!

Leia a resenha de Guardião do Medo

Leia a resenha de O Preço do Céu

Saiba mais sobre Literatura Fantástica Nacional

Sobre Mozer Dias

Mozer Dias
Engenheiro civil, resenhista e podcaster. Sou apaixonado pela exatidão dos números e pela subjetividade das palavras. Penso que qualquer pessoa pode se aventurar por esses dois mundos, até porque foram as palavras que me apresentaram aos números e daí nasceu essa relação singular. O primeiro livro que li foi “O Homem que Calculava”, do autor Malba Tahan, que narra história de Beremiz Samir, um árabe com um dom inacreditável para a matemática e uma sabedoria que transcendia a mera racionalidade fria e impessoal. Sendo assim, é esse equilíbrio que busco para minha própria vida: fazer poesia com números e letras, mantendo sempre o coração aberto para a subjetividade que há nas entrelinhas e extrair disso o melhor que eu puder.