Leituracast 24: Homem-Aranha – De Volta ao Lar

Leituracast 24: Homem-Aranha – De Volta ao Lar

O amigo da vizinhança está de volta aos cinemas e agora chegou o momento de falarmos sobre esse retorno tão aguardado. Para essa missão, recrutamos a nossa equipe para falar sobre as novidades do filme, a escolha do Abutre como vilão principal, as referências ao Universo Cinematográfico da Marvel e muito mais. 

Obs: Ouça e descubra também quem aqui odeia Homem de Ferro 3 a nível pessoal e porque Tony Stark perdeu o posto de babaca-mor da Marvel.

Para ouvir, faça o download (basta clicar na palavra download e escolher a opção salvar link como) ou clique no player abaixo :

Links:

Participe da Pesquisa Ouvindo Podcast 2.0

Assine o nosso FEED

Confira nossa página nos agregadores Ouvindo Podcast e YouTunner 

Siga o Leituraverso no TwitterFacebook e no Instagram

Reproduzir

Sobre Marcus Alencar

Apresentador do Leituracast, Jornalista, blogueiro e um homem de diversas paixões. Amo quadrinhos, cinema e literatura, mas não necessariamente nessa ordem. Acima de tudo, amo a forma como esses meios de comunicação conseguem produzir obras capazes de nos tirar do lugar-comum e propiciar a reflexão. No caso dos livros, destaco toda a saga de Percy Jackson nas séries de livros do escritor Rick Riordan. Não sei se foi à identificação quase que imediata com o personagem central ou fato de sempre me interessar por mitologia grega, mas o importante é que esses livros despertaram de forma mágica meu interesse pela leitura assim como outras grandes obras já fizeram o mesmo comigo em outros períodos e de formas diferentes. Enfim, ler pra mim é uma viagem especial e mágica que sempre farei com muito prazer em qualquer época da minha vida
  • Davi Paiva

    Olá, pessoal do LeituraCast. Tudo bem? Espero que sim.

    Gostei muito do programa de vocês (e obrigado por lerem os meus comentários!), bem como do filme. Em cima do que comentaram, faço as minhas ressalvas.

    Tia May: ainda prefiro a atriz da trilogia do Sam Raimi. Mesmo a atual sendo mais velha que o Tom Holland, ela pareceu muito atraente ao ponto de todo mundo querer dar em cima dela. E isso incomoda bastante.

    Tony Stark: ao contrário do que muitos pensavam pelos trailers, ele não rouba a cena e ainda vive a sua vida de playboy (será que ele estava tentando afogar as mágoas pela perda da amizade do Steve?) e funciona como elemento norteador de Peter, embora uma simples menção ao tio Ben faria toda a diferença (o velho lance da May dizer ao Peter “o que você acha que o seu tio faria?”).

    Abutre: Michael Keaton está espetacular! Por mais que ele seja frio ao ponto de matar um aliado, você não vê nele uma frieza que possa gerar uma insubordinação tal qual a que alguém poderia ter feito ao ver a Amanda Waller no filme do “Esquadrão Suicida”. Pelo contrário: ele abraça a necessidade de sustentar os seus funcionários e faz de tudo para sustentar a sua família. No segundo quesito que aponto, é só repararem que Peter mora em um apartamento relativamente pequeno comparado à casa do vilão.

    Referências: antigamente um filme tinha que ter referências. Hoje, as referências têm um filme. E no caso do Aranha, ele dialoga com um público entre 30 e 40 anos pelas referências e com o seu público alvo pelo enredo e personagens. Nota: desde que a Disney comprou a marca Star Wars, todos os filmes da Marvel fazem referência ao universo de George Lucas. Em alguns casos, é uma menção explícita (como ocorre neste filme, com a Estrela da Morte de Lego, ou em Guerra Civil, com o plano de Peter). Em outros, é mais discreta (como o caderninho de Steve no segundo filme da franquia do Capitão América).

    Elenco: não é tão ruim quantos muitos afirmam por aí. Não tem Mary Jane… não tem Gwen Stacy… e daí? Tem Liz como crush de Peter. E ela funciona. Tem Michele (deixaram a Zendaya bem feia para o papel, hein?) como a garota dos comentários sarcásticos. E ela funciona. Tem o Flash Thompson que quer sempre passar a perna no Peter. E ele funciona. E tem Ned como aliado e alívio cômico extra. E ele funciona. Não é uma trama de personagens sem carisma (vide Esquadrão Suicida) ou que não tenham momentos para fazer a diferença (como aquele maldito atirador do filme da Mulher Maravilha).

    Tom Holland é o melhor Homem-Aranha? Eu diria que é o segundo melhor. Tobey Maguire foi prejudicado pelos roteiristas que o tornam mudo e pouco engraçado com a máscara ao passo que A. Garfield parece um Shia LaBeouf em “Transformers” pela gagueira e o jeito “overactor”.

    Por último, creio que o filme é uma boa produção para os padrões da Marvel, mas as sequências ainda podem melhorar tudo.

    Abraços.

Nossos Parceiros