John Green, Raphael Montes e os mais vendidos

John Green, Raphael Montes e os mais vendidos

– A Editora Intrínseca divulgou essa semana a capa do novo livro do escritor John Green: Tartarugas até lá embaixo. Na trama conheceremos Aza Holmes, de 16 anos, uma jovem que lida com doenças mentais enquanto investiga o desaparecimento de um bilionário fugitivo. Recentemente, o autor comentou que ele e a protagonista sofrem os mesmos problemas: “Eu precisei de muita terapia e aprendi muitas estratégias para lidar com minha doença. Eu aprendi os benefícios de exercícios, da meditação, de medicamentos e da terapia cognitivo-comportamental”, comenta. Green já revelou ter Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) e sofrer com problemas sérios de ansiedade e ataques de pânico durante conversa com os fãs.

 

– Um dos destaques do mês é o relançamento de Suicidas, de Raphael Montes, pela Companhia das Letras. A novidade é que a publicação contará com um novo capítulo e capa nova. Na trama, os leitores conhecerão a história de Alê e seus colegas, jovens da elite carioca encontrados mortos no porão do sítio de um deles em condições misteriosas que indicam que os nove amigos participaram de um perigoso e fatídico jogo de roleta russa. Aos que ficaram, resta tentar descobrir o que teria levado aqueles adolescentes, aparentemente felizes e privilegiados, a tirar a própria vida. Para isso, contamos com os escritos deixados por Alê, um narrador nada confiável.

– O portal Publish News divulgou recentemente a lista semanal dos livros mais vendidos. Na categoria de ficção, o Box – As Crônicas de Gelo e Fogo com os cincos volumes da série escrita por George R. Martin está em primeiro lugar com 1.849 exemplares vendidos. Na segunda posição, com uma pequena diferença, O Homem mais inteligente da história (1.814) de Augusto Cury e em terceiro Outros jeitos de usar a boca (1.726) de Rupi Kaur.

Links:

Sobre Marcus Alencar

Apresentador do Leituracast, Jornalista, blogueiro e um homem de diversas paixões. Amo quadrinhos, cinema e literatura, mas não necessariamente nessa ordem. Acima de tudo, amo a forma como esses meios de comunicação conseguem produzir obras capazes de nos tirar do lugar-comum e propiciar a reflexão. No caso dos livros, destaco toda a saga de Percy Jackson nas séries de livros do escritor Rick Riordan. Não sei se foi à identificação quase que imediata com o personagem central ou fato de sempre me interessar por mitologia grega, mas o importante é que esses livros despertaram de forma mágica meu interesse pela leitura assim como outras grandes obras já fizeram o mesmo comigo em outros períodos e de formas diferentes. Enfim, ler pra mim é uma viagem especial e mágica que sempre farei com muito prazer em qualquer época da minha vida