Capa » Cinema » Ação » Cinema | Batman Begins – 2005 | Crítica
Cinema | Batman Begins – 2005 | Crítica

Cinema | Batman Begins – 2005 | Crítica

Em 2005, Batman Begins marcou o retorno de um dos heróis mais icônicos dos quadrinhos aos cinemas. Depois de grandes fracassos na década de 1990, uma releitura se fez necessária para este renascimento em grande estilo e isto só foi possível graças  a uma brilhante direção de Chistopher Nolan que em conjunto com o roteiro de David Goyer  provou que era possível uma visão sombria e realista do Cavaleiro das Trevas. 

Neste primeiro filme, conhecemos o início da carreira do principal vigilante de Gotham City: Batman (Christian Bale). Esta é a identidade criada pelo bilionário Bruce Wayne que na infância presenciou seus pais serem assinados a sangue-frio e, por isso, dedicou sua vida a restaurar a paz de uma cidade dominada pelo medo. 

O principal mérito de Batman Begins é imaginar o seu protagonista em um mundo mais próximo do real. Por isso, o tom da aventura é mais sério e trabalha a questão do medo como fator presente na vida de Bruce Wayne. Uma das melhores cenas nesse sentido é quando ao explorar uma caverna ele se vê rodeado por morcegos. Ao invés de fugir, ele fecha os olhos e se levanta como se abraçasse a própria escuridão.

Claro que esse momento não seria possível sem um detalhe importante. Antes de voltar para Gotham, Bruce Wayne viajou pelo mundo com o intuito de entender a mente criminosa. É nessa jornada que acaba encontrando a Liga das Sombras no Oriente Médio, onde conhece Ra’s Al Gul (Ken Watanabe) e Henri Ducard (Liam Nesson) que se tornam figuras importantes em seu treinamento. É graças a eles que o futuro Batman entende que o medo pode ser dominado e usado contra seus inimigos. 

Mas não é só o Batman que se encaixa nesse contexto. Por exemplo, o Espantalho (Cillian Murphy) é um psicólogo do Asilo Arkham que utiliza métodos para indução de medo em alto nível através de um gás que dispara em seus pacientes. Além disso, ele cria uma forma de dissipar esse gás em uma escala muito maior. Um plano que certamente representa uma grande ameaça para Gotham. Apesar disso, ele não é exatamente o principal vilão de Batman Begins. Quando descobrimos a verdadeira ameaça, percebemos que tudo se encaixa em um contexto maior. E, nesse ponto, o que poderia ser um plot twist mal feito acaba se tornando um dos trunfos do filme. 

Ao final da projeção, concluímos que esta nova aventura do Batman nos cinemas marcou um retorno em grande estilo para um dos heróis mais icônicos dos quadrinhos. O medo do fracasso se foi e em seu lugar ficou a certeza do sucesso dessa nova versão sombria e realista que foi responsável por criar toda uma base de fãs pelo mundo e inspirar várias outras adaptações da DC como O Homem de Aço e Titãs.

Ficha técnica:

  • Data de lançamento (no Brasil): 17 de junho de 2005
  • Gênero: Ação
  • Direção:  Christopher Nolan
  • Roteiro: Jonathan Nolan, Christopher Nolan e David S. Goyer
  • Elenco: Christian Bale, Heath Ledger, Gary Oldman, Michael Caine, Morgan Freeman, Cillian Murphy, entre outros

Assista ao trailer:

Leia também:

Sobre Marcus Alencar

Apresentador do Leituracast, Jornalista, blogueiro e um homem de diversas paixões. Amo quadrinhos, cinema e literatura, mas não necessariamente nessa ordem. Acima de tudo, amo a forma como esses meios de comunicação conseguem produzir obras capazes de nos tirar do lugar-comum e propiciar a reflexão. No caso dos livros, destaco toda a saga de Percy Jackson nas séries de livros do escritor Rick Riordan. Não sei se foi à identificação quase que imediata com o personagem central ou fato de sempre me interessar por mitologia grega, mas o importante é que esses livros despertaram de forma mágica meu interesse pela leitura assim como outras grandes obras já fizeram o mesmo comigo em outros períodos e de formas diferentes. Enfim, ler pra mim é uma viagem especial e mágica que sempre farei com muito prazer em qualquer época da minha vida