Capa » Animes » Anime | Yu Yu Hakusho (1997 a 1999 – exibição nacional)
Anime | Yu Yu Hakusho (1997 a 1999 – exibição nacional)

Anime | Yu Yu Hakusho (1997 a 1999 – exibição nacional)

Em março de 1997, Yu Yu Hakusho estreava na Rede Manchete pronto para ser mais um anime marcante assim como outros exibidos na mesma emissora. Foi nesse momento que conhecemos a saga de Yusuke Urameshi, um protagonista extremamente carismático que após ganhar uma segunda chance na vida conquistou aliados, se tornou um detetive espiritual, lutou contra vários demônios e participou de Torneios das Trevas. Tudo isso em apenas 112 episódios que adaptaram o mangá criado por Yoshihiro Togashi.

A história de Yu Yu Hakusho é dividida em vários arcos onde acompanhamos não só a evolução narrativa do protagonista como a de seus amigos Kazuma Kuwabara, Kurama e Hiei. O primeiro arco é ao mesmo tempo introdução do protagonista à trama do Detetive Espiritual e uma oportunidade de redenção do mesmo. Após morrer atropelado quando tentava salvar uma criança, Yusuke recebe a oportunidade de voltar à vida. Para isso, precisa passar por uma série de testes criados pelo Mundo Espiritual (Reikai).

Esse início de jornada fica ainda mais interessante quando lembramos que logo nos primeiros minutos ele é mostrado como um adolescente problemático: falta as aulas e arruma briga com todo mundo. Por isso, sua ação altruísta é inesperada. Botan, uma guia do Reikai, diz ao espírito dele que no momento não haveria lugar para ele nem no céu e nem no inferno por causa dessa surpresa. Com essa história de origem, o público percebeu o quanto o anime poderia ser emocionante e envolvente.  

Outros momentos dessa jornada inicial do Detetive Espiritual merecem ser pontuados. Um deles é o treinamento de Yusuke pela Mestra Genkai. Além de apresentar uma personagem de grande importância, esses episódios serviram para o autor do mangá homenagear o mundo dos jogos de videogame e fliperama. Essa homenagem pode ser percebida nas provas que os vários candidatos a sucessor dela tiveram que passar e nas referências a personagens de Street Fighter II, jogo que estava em alta naquela época.

Inclusive, quando se fala em período de tempo, não há como desvincular essa questão da versão dublada do anime nos anos 90. Graças a um trabalho criativo e excepcional de dublagem, ouvimos vários personagens utilizando gírias e ditados populares que eram comuns naqueles anos. Esse detalhe potencializou o lado cômico de Yu Yu Hakuso e o deixou ainda mais divertido. Méritos para a equipe de dubladores composta por nomes como Marco Ribeiro (Yusuke),  Miriam Ficher (Botan), Christiano Torreão (Hiei), Duda Ribeiro (Kurama), José Luiz Barbeito (Kuabara), entre outros profissionais talentosos.

Em relação aos arcos, é fundamental comentar sobre o mais famoso deles: O Torneio das Trevas. Além de ser mais longo, esse também é o que contem mais momentos épicos de cada personagem. De certo modo, todos acabam tendo o seu momento para se destacar na trama que tem em Toguro o vilão central. Um detalhe curioso é como a aparência dele remente à figura do Terminator de Exterminador do Futuro, o que provavelmente pode ter sido uma inspiração visual para o criador do mangá. Referências a parte, vale dizer o quanto as várias lutas desse arco são boas em muitos aspectos. Não há como revê-las e ficar sem torcer novamente pelo Time Urameshi.

Por último, fica um destaque para a versão nacional da trilha sonora. O cantor Luís Henrique foi responsável pela composição das letras que, por sua vez, respeitavam a essência do material original além de ter uma identidade vocal única. “Sorriso Contagiante”, a primeira música de abertura, certamente desperta nos fãs mais saudosistas a vontade de cantar junto. O mesmo pode ser dito de “Geração de Sonhos”, de Carla Castro, que marcou um dos encerramentos de Yu Yu Hakusho. Para saber mais sobre esse trabalho,  fica a dica desta interessante entrevista do Canal JBox com o produtor musical Hanz Zeh.

Enfim, Yu Yu Hakusho completa 22 anos desde sua primeira exibição no Brasil e continua sendo lembrando com carinho pelos fãs. E isso ocorre por diversos fatores. Entre eles, uma história que soube desenvolver ricamente um grupo de personagens carismáticos, sendo Yusuke o maior exemplo disso, um trabalho excepcional de dublagem e uma trilha sonora inspirada. Talvez os únicos defeitos desse anime seja não ter continuado por longos anos, como Dragon Ball, ou ter encerrado sem o mesmo brilhantismo com que chegou ao mundo. Apesar disso, a saga de Yusuke Urameshi e seus amigos continuará marcada na memória e na linha do tempo dos fãs por causa dos vários momentos que esses viveram ao assistir a cada episódio.

Ficha técnica:

  • Ano de lançamento: 1997 (Brasil)
  • Gênero: ação, comédia, sobrenatural
  • Música de abertura: Sorriso Contagiante
  • Música de encerramento: O Tempo
  • Criador: Yoshihiro Togashi
  • Estúdio: Tikara Filmes
  • Número de episódios: 112 
  • Status: Completo

Assista ao trailer:

 

Links relacionados:

Leia sobre mais animes no Leituraverso

Sobre Marcus Alencar

Avatar
Apresentador do Leituracast, Jornalista, blogueiro e um homem de diversas paixões. Amo quadrinhos, cinema e literatura, mas não necessariamente nessa ordem. Acima de tudo, amo a forma como esses meios de comunicação conseguem produzir obras capazes de nos tirar do lugar-comum e propiciar a reflexão. No caso dos livros, destaco toda a saga de Percy Jackson nas séries de livros do escritor Rick Riordan. Não sei se foi à identificação quase que imediata com o personagem central ou fato de sempre me interessar por mitologia grega, mas o importante é que esses livros despertaram de forma mágica meu interesse pela leitura assim como outras grandes obras já fizeram o mesmo comigo em outros períodos e de formas diferentes. Enfim, ler pra mim é uma viagem especial e mágica que sempre farei com muito prazer em qualquer época da minha vida